terça-feira, 17 de março de 2009

Olhos de julgar


A menina pesseia tão desarmada pela rua, que aquilo incomoda.
(Não a da foto. Ela é uma criança, e é linda, pode andar como bem entender.)

Falo de outras, de outros, que passam longe de padrões e acabam punidos por pessoas acorrentadas a se sentir no direito de julgar deus e o mundo.

Um dia desses...

_ Nossa! Como uma pessoa daquele tamanho pode usar uma blusa daquelas?
_ Ah... Coitada, deixa ela usar o que quiser, ser como quiser.
_ Ser como ela quer tem limites, vai... Olha esse cabelo, que absurdo!
_ Por que absurdo? O cabelo é dela.
_ Tudo bem, quem passa vergonha é ela, não eu.
_ Não sei, tô achando tão gostoso ver alguém assim, livre.
_ Eu tô achando é humilhante.

_ É que você se impõe limites demais, e acaba nem sabendo, na verdade, quem é você!
(arrghh... essa parte ficou na vontade)

4 comentários:

Renata disse...

Oi, meu nome é Renata haha OIIIII RENATA! E vim aqui comentar sobre essa menininha saltitante muito feliz. Adorei (dúvida: é a Raquelzinha!?Muito parecida, se não for).
Ah e claro, não posso deixar que passem despercebidos os maravilhosos pinguins anões hahaha Muito interessantes.

Adorei o post, Má, sempre darei uma passadinha por aqui a partir de hoje...

Beijooooo. :)

Renata disse...

OBS: não sei porque escrevi anões hahaha porque eles são, no fundo, pinguins zumbis! hahahahahaha

Ana Luz disse...

olha...apesar de ser uma das pessoas que se adoram falar da vida e dos cabelos alheios (não sou eu a da conversa neh?hahuahu)...eu acho que você está certissima...temos q ser feliz, fazer o q der na telha e pronto!!rs...
bom...
é isso então!!!rs

tentarei ler seu blog diariamente..
como tento atualizar o meu e não consigo!rs

bjos

Ana Luz disse...

ps.

adoreiiii os pinguins!!
passei minutos brincando com eles..
fiz-os dançar e correr atrás do mouse!!
uhauhahuahuauhahuhauhua...