quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

De alma limpa... e calada!

Quando meu coração sossegou, minha alma também resolveu me dar um tempo.
No exato momento em que me livrei do peso da dor, meus pensamentos cessaram. Acho que foram, finalmente, dormir.
Não aguentavam mais tanto trabalho. Estavam revoltados com a mente que os obrigava a cumprir hora extra sem necessidade alguma.

E agora estou aqui. Sem eles. Nenhunzinho.
Isso é incrível. Estou temporariamente superficial e vazia.
Por ora, quero me encher de Mc Cheddars, Sessões da Tarde e, quem sabe até, baladas sertanejas...
É claro que o vácuo de ideias não é legal pra esse blog que eu adoro encher com meus vômitos pensantes...
Me perdoem, prometo acordá-los em breve.
Não desistam daqui!

Umbeiiijocheiodevontadederetomarminhasescritas(edesaudades)

6 comentários:

Maria disse...

Desfrute da leveza do vazio; afinal, ele nem sempre é leve. Bons passeios!

Kida disse...

é bom pensar em nada de vez em quando, viver o momento...:)

Lola disse...

Maria e Kida... realmente, o vazio nem sempre é leve, mas dessa vez ele praticamente flutua! isso é raro, tenho que aproveitar mesmo! obrigada pela visita, meninas!

josue mendonca disse...

querida lola
eu acho que eu já me apaixonei por sua alma poética porque ontem quando eu tava na cama com febre depois de oito dias doente, achando que ia morrer e lembrando que nunca mais tinha escrito no meu blog, o primeiro "blogueiro" que lembrei foi vc. eu pensei "poxa, era tão legal trocar idéia com lola...." aí na sequencia fui lembrando de outros blogueiros tb legais que visitam lá, que tb escrevem coisas bacanas e até chorei pensando se iria voltar a escrever....
BEM..... não é porque adoeci que parei de escrever. é que de vez em quando rola umas crises do tipo: "é importante pra mim ou pra alguem continuar escrevendo o que escrevo?" e aí fico querendo desisir ao mesmo tempo em que procuro algum tema que me estimule, ao mesmo tempo em que sinto dentro de mim impulso para traduzir em palavras o que meu coração sente...
BEm.....bom falar com vc, sinto uma sintonia poética entre agente, sinto vc transparente..isso é gostoso..
obrigado pela visita, pela lembrança
GRANDE abraco
josue

S disse...

Oi fofa, que bom saber que sobreviveu!
Agra é a minha vez. Coração dói!
Ahh que saco saber qu eninguém morre de amor!
Foda isso viu!
Beijos

Regina Medeiros disse...

Desistir de vc jamais. Até nos seus vazios temporários há conteúdo a ser refletido...Viva Lola, apenas viva...Bjs